segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Existe a palavra: PRESIDENTA??????????


Este artigo foi divulgado na Internet como autoria de Miriam Rita Moro Mine. Pesquisando no Google, descobri que não é verdade. Num blog ela afirma que não escreveu o artigo. Retiramos o nome mas mantivemos o artigo. O texto a que me refiro é o que segue: http://falandonalata.wordpress.com/2011/01/25/debate-academico_como-se-escreve/

Prezados
Nunca escrevi absolutamente nada sobre a existência ou não da palavra
“presidenta”. Meu nome está sendo usado indevidamente como autora de um
texto que circula na internet e na imprensa.
Sou professora da Universidade Federal do Paraná – UFPR, Departamento de
Hidráulica e Saneamento, graduada em “Engenharia Civil “ e com
pós-graduação em cursos de “Engenharia“ (Mestrado e Doutorado) e
professora de cursos de “Engenharia” na UFPR (ver meu Curriculum Lattes –
http://www.cnpq.br – plataforma lattes)
Eu jamais escreveria um texto que não fosse da minha área de atuação.
Miriam Rita Moro Mine
Prezada Senhora
me foi enviado e, por falta de cuidado, publiquei a versão.
estou retirando os créditos mas manterei pelo interesse q desperta.o debate, exceto forte argumento contrário
alf”

Já o artigo divulgado pela internet é:


Existe a palavra: PRESIDENTA? Que tal colocarmos um "BASTA" no assunto??



Articulista:
Miriam Rita Moro Mine
Universidade Federal do Paraná

"Tenho notado, assim como aqueles mais atentos também devem tê-lo
feito, que a candidata Dilma Roussef e seus apoiadores, pretendem que
ela venha a ser a primeira presidenta do Brasil, tal como atesta toda
a propaganda política veiculada na mídia.
Presidenta???
Mas, afinal, que palavra é essa totalmente inexistente em nossa língua?

Bem, vejamos:
No português existem os particípios ativos como derivativos verbais.
Por exemplo: o particípio ativo do verbo atacar é atacante, de pedir é
pedinte, o de cantar é cantante, o de existir é existente, o de
mendicar é mendicante... Qual é o particípio ativo do verbo ser? O
particípio ativo do verbo ser é ente. Aquele que é: o ente. Aquele que
tem entidade.

Assim, quando queremos designar alguém com capacidade para exercer a
ação que expressa um verbo, há que se adicionar à raiz verbal os
sufixos ante, ente ou inte. Portanto, à pessoa que preside é
PRESIDENTE, e não "presidenta", independentemente do sexo que tenha.
Se diz capela ardente,
e não capela "ardenta"; se diz estudante, e não "estudanta"; se diz
adolescente, e não "adolescenta"; se diz paciente, e não "pacienta".

Um bom exemplo do erro grosseiro seria:

"A candidata a presidenta se comporta como uma adolescenta pouco
pacienta que imagina ter virado eleganta para tentar ser nomeada
representanta. Esperamos vê-la algum dia sorridenta numa capela
ardenta, pois esta dirigenta política, dentre tantas outras suas
atitudes barbarizentas, não tem o direito de violentar o pobre
português, só para ficar contenta".

4 comentários:

Edna disse...

Miriam, adorei sua colocação explicativa.
Sou administradora e mãe de uma criança de oito anos, que me indagava a todo tempo sobre esta colocação "Presidenta".
Agora, dei o seu testo para minha filha ler, levar para a escola e apresentar para a professora dela.
Parabéns! São de mulheres como VOCÊ que o nosso país precisa.
Ass: Edna Basilio

Castor Filho disse...

Dona Edna
Não ensine ignorância às crianças...
1. AURÉLIO: Presidenta, feminino de Presidente. 1)Mulher que preside.
2. HOUAISS: Presidenta 1) Mulher que se elege para a presidência de um país
3. ABL - Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (1ª Edição 1981 p.609): Presidenta - Singular Feminino
4. CÂNDIDO DE FIGUEIREDO - Grande Dicionário da Língua Portuguesa (25ª Edição, 1996 - Bertrand Editora, Lisboa): Presidenta: Mulher que preside.
5. DICCIONARIO PORTUGUÉS - ESPAÑOL (David Ortega Cavero, Editorial Ramon Sopena,S.A. Barcelona: Presidenta: Mujer que preside.
6. DICIONÁRIO ESPANHOL PORTUGUÊS - A.Tenório D'Albuquerque (Editora Itatiaia Ltda,BH/MG) Presidenta: presidenta, a que preside.
7. DICIONÁRIO COMPLEMENTAR DA LÍNGUA PORTUGUESA -Augusto Moreno, 5ª Edição, 1948, com aprovação do Acordo Ortográfico Luso-Brasileiro de 1945: Presidenta - Mulher que preside.
redecastorphoto

Silvia disse...

É incrível como existem pessoas sem ter o que fazer e que ficam inventando coisas para denegrir a imagem de outras. Não sou a favor nem contra a Dilma. Quero mais é ver o Brasil dar certo, seja com ela ou com outra presidenta ou presidente qualquer. Agora, daí ficar inventando regrinhas de português sem nem saber o que está falando, aí é dose prá leão. Valeu Castor Filho. Devemos fazer é isso mesmo. Procurar o que presta na internet e descartar o que não presta. Ver o que é verdade e o que não é, e tentar mostrar às outras pessoas isso. Ficar passando e repassando mensagens sem saber da veracidade do conteúdo é que é burrice! Valeu!

Jucá disse...

Finalmente alguém do ramo se pronunciou!!
O finado Aurélio Buarque de Holanda já devia estar revirando na cova desde a vitória dessa candidata.
Até jornalistas conceituados algumas vezes já haviam embarcado nesse errinho crasso.!!!!!